Evite armadilhas e truques para tomar seu dinheiro – Websites

Este ano de 2014 está pródigo em criatividade entre os pretendentes a webmasters e webdesigners. São dezenas de truques e de oferecimentos dos quais, você empresário, deve manter uma distância segura.Where-to-go-sign

A oferta de novos sites, apps android/IOS , lojas virtuais faça você mesmo e landing pages nunca foi tão intensa. Seria piada se as consequências deste movimento junto a empresários bem intencionados não fosse tão funesta.

Um website sério e efetivo, que represente e alavanque realmente seu negócio, não deve ser entregue a aventureiros. Jovens ávidos por fazer fortuna na internet te oferecem de tudo, te prometem tudo, e entregam quase nenhuma efetividade.

Isso ocorre não por má fé apenas, mas também pelo próprio ambiente web, que fervilha de novidades e possibilidades, todas com potencial, e quase todas sem futuro nenhum. São apenas tentativas de se usar a tecnologia software existente, e cada vez mais acessível, porém fogo de palha em 99,5%.

E o que tem de funesto nisto? Estas investidas, mesmo que condenadas ao fracasso por um webmaster experiente, causam prejuízo financeiro ao empresário. Empresários são (e devem ser) especialistas em seus negócios. Não entendem a internet e seus meandros (e nem deveriam). E via de regra, se impressionam com as novidades oferecidas. Erro e frustração no caminho.

Listando as armadilhas

  1. Uma delas começa assim: o empresário recebe uma série de inocentes emails, dizendo: “_Nossa, adoro sua empresa! Seus produtos são muito legais! Quero comprá-los! Mas vocês ainda não tem loja virtual? Todo mundo tem!“; ou então:”_Nossa, vocês são muito legais! Mas seu site está muito ruim. Já viu o site da empresa tal? Muito melhor! Do jeito que o seu está, melhor nem ter. Critica construtiva viu?”: e por ai vai. Se o empresário pensar um pouco, vai notar que um cliente de verdade não fala assim. Não se posiciona assim. E também, aquele telefonema que você recebeu alguns dias depois pedindo uma visita para te apresentar um site novo nada tem de coincidência…
  2. Você ainda não tem um app do iphone pra sua loja? Mas como? Todo mundo tem! É muito importante! Sua empresa precisa ter também! Mas qual é essa importância? O que isso faz realmente? Porque um potencial cliente (prospect) vai querer ter instalado em seu smartphone ou tablet um aplicativo da sua empresa?
  3. Nossa! O João da empresa tal montou uma loja virtual e está arrebentando de vender! Monta a sua também, é baratinho, 100 reais por mês… Mas o que é uma loja virtual na prática? Como ela funciona? Como se faz o cadastramento dos produtos na loja? As fotografias, as descrições de produto, as cores de cada produto, os tamanhos de cada produto? E o controle de estoque? E o faturamento e postagem? E a logística? E a formação do preço de venda? E a propagação da loja, para que seja encontrada por quem quer comprar, e se destaque entre as milhares de outras lojas que vendem as mesmas coisas? E quem vai cuidar da sua loja virtual enquanto você cuida do seu negócio real?
  4. Landing page e rede social são a resposta. A empresa tal já tem 200 mil seguidores! 200 mil curtidas! Você precisa entrar nessa também! Mas perai: o que uma landing page faz que meu site não faz? Não é mais sensato ajustar seu site com uma maior pegada de vendas, se é esse o seu objetivo? E estes 200 mil curtir, representam o que em negócios realmente? Hoje é Instagram. Ontem era Twitter. Facebook continua forte. Google+ vem por aí. Em resumo, rede social é efêmera, sua empresa não. Seu site também não pode ser. Esta mencionada ação na rede social aumentou as vendas? Ampliou a visibilidade institucional da sua empresa? Cada real gasto com isso vai virar quanto?
  5. Os anúncios do google são a solução! Um amigo me disse. Custa menos de um real por click e você vai vender muito! Bem, há controvérsias…

Listando a melhor forma de fazer

Não existe uma lista de como fazer. Não existe a melhor forma, mesmo porque a internet, os computadores, os telefones celulares, etc, tudo isso são uma obra inacabada, em movimento.

O que existe e é concreto: buscar gerir seu site por um profissional de confiança. Delegar a ele o PLANEJAMENTO da sua presença corporativa virtual na internet. Verbas definidas de publicidade e propaganda, com ações mensuráveis e por tempo determinado. Avaliação de resultados e novo planejamento.

Amigos que acham isso ou aquilo, conhecidos que tem certeza disso ou aquilo, ofertas mirabolantes, noticias de sucesso alheio, coisas assim sempre vão existir.

“Cada macaco no seu galho” é uma filosofia correta, que maximiza seus resultados e acertos. Funcionou na antiguidade, funciona no novo mundo virtual. Simples assim.

 

Deixe um comentário seu!

%d blogueiros gostam disto: