Redes sociais – o começo do fim

Clipboard01

Não do fim das redes em si. Mas deste formato que incomoda o usuário com anúncios mil. Todo mundo já notou, e muitos reclamam, da chatice que é o volume de anúncios. Com um detalhe: se vc acessa pelo androide ou iOS, ainda é pior que pelo PC ou Notebook.

Segundo Mikhail Tuknov: “(…)there are arguments that point to the fact that while many people spend a lot of time on social networking sites, they do so to talk to friends, not to buy products, so the benefit of a like is still not as understood as the benefit of ranking well on Google”

Traduzindo e interpretando: Qual a importância ou o valor de se ter muitos “curtir” ou “retweets” para seu negócio? Isso gera realmente resultados? Ou as pessoas estão nas redes sociais para interagir com amigos e não para comprar coisas? E complementa: para vender ou ser encontrado, é grande o beneficio de seu website ser trabalhado para ser encontrado nos buscadores de internet, como o Google.

Nossos clientes aqui no GQP sempre são aconselhados a estar presentes nas redes sociais, porém com uma ressalva: redes tem um histórico de perenidade e modismo que não interessam ao seu negócio. Nunca deixe sua atividade comercial ou de serviços relegada a uma plataforma de terceiros, por maior que ela seja. Tenha seu próprio domínio  seu website, sua representação virtual na web. E sim, use e abuse das redes sociais como uma forma extra de popularizar sua atividade comercial ou de serviços. Simples assim.

E isso traz de volta uma frase interessante, pedimos sua opinião sobre ela:

O Google tem trabalhado para mapear o mundo. O Facebook tem trabalhado para trazer o mundo para dentro da sua plataforma.

Concorda? por favor comente!

 

One thought on “Redes sociais – o começo do fim

  1. Noga Sklar

    Comento. Engraçado, eu confio no Facebook, acho até que ele pode passar como outras redes já passaram, mas isso me deixaria muito triste. A plataforma deles é a mais bacana que já existiu, eles dão importância ao design, e os anúncios não me incomodam, pelo contrário, como empresária eu os uso e gosto deles. Não estou lá para vender nada, mas para mostrar que meus serviços são bacanas. Quanto ao Google, sorry, sim, eles estão mapeando o mundo, mas é certamente para nos controlar e posteriormente nos vender um monte de coisas, mais ou menos como engarrafar água potável. Não confio. Não dou. Não mostro.

Deixe um comentário seu!

%d blogueiros gostam disto: