Site, Instagram, Facebook, Twitter, o que eu faço?

Nossa cliente abaixo recebeu recentemente uma proposta para “Captação de seguidores no Insta”.
Como sempre fazem, nossos clientes nos pedem uma avaliação/opinião sobre as propostas.
Como tem sido coisa comum a todos os nossos clientes receberem propostas similares, segue abaixo nossa resposta, visando disponibilizar para você a informação e antecipando suas necessidades:

“Temos estudado redes sociais desde a época do Orkut. 

Facebook-Instagram-Twitter, o que eu faço?!

Facebook-Instagram-Twitter, o que eu faço?!

O efeito delas, todas elas e cada uma a seu modo, são de formar um grupo em torno de vc e de seu trabalho ou produtos, e esse grupo passa a te acompanhar, curtem as coisas, compartilham, etc., e isso faz bem ao ego por conta do retorno instantâneo, do parabéns rápido, do elogio fácil. Porém, dificilmente viram negócios reais, sempre parece ser mais oba-oba do que venda efetiva.

Funciona? Funciona, por um curtíssimo espaço de tempo, e se perde rapidamente, porque as coisas somem no fim da página, qualquer que seja a rede social. E raramente as pessoas fazem buscas dentro do Instagram, ou do Facebook, ou do Twitter, quando querem comprar suas coisas. Elas vão sim ao seu site procurar seu telefone, essa é a verdade, ou seu endereço quando você tem uma loja. E ver seu catálogo.
Acho que a rede social deve ser considerada sempre, na promoção de lançamento de sua coleção de verão ou inverno, sim. Faça bombar. Escolha a rede da vez, a que está acontecendo, e promova por 30 dias. A da vez hoje é o Instagram. Em três meses será uma outra qualquer.
Tem muitas meninas (é engraçado, mas 99% são meninas. Deve ser por causa da coisa de moda) abrindo empresas de assessoria de mídia pra fazer isso, ficar colocando suas fotos, com hashtags e dizeres diversos, pra manter a coisa acontecendo, manter seu fluxo de movimento, conquistar novos admiradores, etc. Mas também fecham essas empresas aos montes todo dia, provavelmente por falta de resultados concretos. Os “profissionais” que estão fazendo esses trabalhos não são realmente especializados, me parece que fazem isso enquanto procuram um emprego de verdade no ramo, todas querem virar blogueiras de sucesso.
A bem pouco tempo era a moda da landing page, mandando email marketing pra milhões de pessoas e recebendo contatos e não funcionou. Foi e passou. Muitas empresas “especializadas” já fecharam. A moda das blogueiras também começa a passar. Daqui a pouco tem outra.
Tem uns estudos que mostram também que quem quer comprar usa computador, porque dá pra ver e ler tudo, no celular é limitado, tela pequena. Ou seja, o oba-oba vai criando necessidades inexistentes, para resultados mixos, mas sempre aumentando seus custos…
No seu caso especifico, que visa a venda de atacado, quando fizer promoções assim vai rolar um monte de quero uma peça disso, outra daquilo, e não sei ao certo o que vc vai fazer com isso.
Enfim, você vive de moda, e devemos respeitar esses modismos, “bolas da vez”, como promoção, que é o que são na verdade. 
Acho que vc devia procurar manter um fluxo de comunicação mais próximo com seus clientes. Toda semana, ou pelo menos todo mês, me manda algumas fotos novas de peças recém prontas. Cria uma cabine iluminada ai, faça boas fotos. Manda tirar as velhas. Simples e eficiente. Publico no site, no seu Facebook e no seu instagram. Isso sim vai te gerar resultados reais, concretos, sem novos custos.”
Concorda?

Deixe um comentário seu!

%d blogueiros gostam disto: