Google Mapas vai começar a cobrar

Desenvolvido pelo Google desde 2005, o popular Google Mapas se transformou em uma ferramenta de sucesso e disseminação ampla. Ele sozinho faz:

  • Navegação GPS para motoristas dirigindo;
  • Mostra o trânsito naquele momento;
  • Auxilia pedestres em busca de um endereço qualquer;
  • Auxilia pedestres em busca do ônibus, do Uber, do táxi;
  • Mostra o mapa da região que quiser;
  • Mostra o mapa ou a imagem de satélite de onde você quiser;
  • Mostra a visão da rua, com grande parte do mundo fotografado e disponível;
  • Guarda seus caminhos, suas rotas, suas paradas;
  • Te convida a avaliar os lugares onde você esteve, e participar daquilo, enviando fotos, vídeos pessoais e textos;
  • etc, etc, etc.

E é aqui que ele começa a abrir uma nova fonte renda: como um gigantesco páginas amarelas, o Google Mapas foi, ao longo dos anos, cadastrando os comércios, os serviços, os negócios de um modo geral. Milhões deles estão registrados ali, seja por registro próprio para aparecer na busca do Google, seja por registro automático que a própria plataforma buscou e inseriu ali os dados das empresas registradas naqueles endereços.

Uma ferramenta poderosa que mostra, a partir da sua localização pessoal, qual o negócio de seu interesse está mais perto de você, no seu bairro, na sua cidade, e por ai vai.

Agora, a partir de junho de 2018, ele começará a cobrar para aqueles negócios que vão querer continuar a aparecer no Google Mapas. O formato dessa cobrança e os valores ainda não estão claros. Falou-se em uma franquia de 200 dólares para quem tem seu negócio registrado ali, ou para webmasters que tem vários negócios registrados. Dependendo do valor que será cobrado, essa franquia deverá manter 90% dos pequenos negócios sem pagar nada. Mas se for nos moldes do adsense, pagando por clique… Por enquanto é só o que sabemos.

O mesmo modelo de negócios do Google de sempre: cria uma necessidade, eleva a ideia a enésima potência, entrega um serviço bom e gratuito, aprimora, envolve milhões e milhões de usuários, disponibiliza e capilariza. Fica gigantesco e sem concorrentes à altura. Em seguida começa a cobrar, provavelmente valores pequenos, mas pela amplitude representarão mais bilhões e bilhões de dólares de faturamento para o Google.

É encantadora a simplicidade com que o Google atua e domina o mundo. Diga-se de passagem, sem nenhum juízo de valor ou paralelo moral, é a mesma tática aplicada pelos traficantes de drogas à milênios: a primeira amostra é grátis até o freguês viciar. As próximas, ele precisa pagar… simples, eficiente, funcional e eterna.

 

 

WhatsApp chat
%d blogueiros gostam disto: